Biografia do autor

Nascido em 87, Nuno Dias Madureira é um idiota carismático. Com um leque variado de interesses, este jovem desenha impressionantes e meticulosos retratos, capazes de competir com as obras de uma criança de oito anos. Desde cedo se interessou pela escrita, plagiando com mestria vários trabalhos na escola. Actividade que viria a aperfeiçoar nos tempos de faculdade. Actualmente frequenta o mestrado Novos Media e Práticas Web na UNL, pelo que já recorre aos seus profundos conhecimentos de HTML e CSS sendo, nomeadamente, capaz de centrar uma imagem recorrendo ao código. No entanto, é no cinema que Nuno deposita as suas esperanças. Lynch, Godard, Jarmusch e Tarkovsky são algumas das referências do aspirante a realizador que nunca pegou numa câmara de filmar, e provavelmente nunca o fará

7.12.09

Sugestões natalícias

Coisas a fazer este natal:


- Fazer as próprias prendas.
- Comer até rebentar.
- Aproveitar para conhecer uma rapariga bonita, não há altura do ano mais romântica.
- Ver os filmes antigos que estás a adiar há demasiado tempo (godard says yes!).
- Ler.
- Passear pela baixa de Lisboa.
- Ser inacreditavelmente simpático para com os familiares por quem nutres menos carinho.
- Comprar um pinheiro verdadeiro para fazer a árvore de natal.
- Dormir pelo menos dez horas por noite.
- Comprar aqueles calendários com chocolates e não comer tudo de uma vez.
- Fazer um petisco qualquer para os pobres animais que tens em casa e que já não podem ver a ração à frente.
- Juntar a família toda a ver o INLAND EMPIRE na véspera de natal. (esta é facultativa)

Coisas a não fazer este natal:


- Comprar presentes parvos que as pessoas já receberam cem mil vezes e que vão fingir uma vez mais que gostaram muito.
- Ficar deprimido por teres comido até rebentar.
- Ser uma pessoa impecável no natal mas um idiota durante todo o ano, como se o facto de ser boa pessoa durante 10 dias compensasse os outros 355 em que não o foste.
- Gastar muito dinheiro.
- Ter inveja do teu primo de seis anos que recebeu mais prendas que tu.
- Dizer ao teu primo de seis anos que o pai natal não existe só porque ele recebeu mais prendas que tu.
- Passar dias a fio no centro comercial.
- Passar os dias seguintes a dizer mal da música de natal em repeat no centro comercial.
- Abrir as prendas antes da meia-noite.
- Dizer frases como “O natal é todos os dias!”

2 comments:

Eunice said...

não sou muito a favor da parte de comprar um pinheiro verdadeiro... talvez podias reconsiderar isso não? ;)

kid said...

Eu é que desgosto demasiado dos pinheiros artificiais, mas percebo e concordo com o que disseste!:)