Biografia do autor

Nascido em 87, Nuno Dias Madureira é um idiota carismático. Com um leque variado de interesses, este jovem desenha impressionantes e meticulosos retratos, capazes de competir com as obras de uma criança de oito anos. Desde cedo se interessou pela escrita, plagiando com mestria vários trabalhos na escola. Actividade que viria a aperfeiçoar nos tempos de faculdade. Actualmente frequenta o mestrado Novos Media e Práticas Web na UNL, pelo que já recorre aos seus profundos conhecimentos de HTML e CSS sendo, nomeadamente, capaz de centrar uma imagem recorrendo ao código. No entanto, é no cinema que Nuno deposita as suas esperanças. Lynch, Godard, Jarmusch e Tarkovsky são algumas das referências do aspirante a realizador que nunca pegou numa câmara de filmar, e provavelmente nunca o fará

3.12.08

O dia em que a humanidade viu,

João Vasco Lopes nascer.

Três de Dezembro. E se nem toda a humanidade celebra (embora fosse mais que merecido), eu celebro, e celebro bastante.

Não podia deixar passar este dia sem deixar aqui, um grande abraço de parabéns ao Vasco. As pessoas que realmente nos fascinam, e com quem realmente aprendemos, são poucas nesta vida. São raras. Johnny Váscôu é sem duvida uma pérola no oceano de calhaus. Um dos gajos que eu mais admiro e de quem mais gosto.

Estás lá de uma maneira que só nós sabemos (e mais uns quantos organismos da espécie feminina, certamente!). Espero por muitos mais dias contigo nas avencas a divagar filosoficamente sobre a vida enquanto fumamos, ou por aqueles serões em minha casa às seis da manha a ver o INLAND EMPIRE, ou apenas por qualquer ocasião que seja, que se torna sempre, mas sempre, consideravelmente(!) memorável.

Muitos parabéns brother!

1 comment:

vasco said...

uma semana depois dos meus anos é que vejo isto aqui. irónico é teres escrito isto antes da noite de sexta. memorável é pouco para a descrever! mas isso já é um hábito. emocionei-me. eu nem sou de me emocionar facilmente! és troppo grande.

um abraço muita grande